Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrar

O E-Commerce Usa o Verdadeiro Potencial do E-mail Marketing?

Dicas Para Um E-Commerce 20 de novembro de 2012

Dicas de E-Commerce

O E-Commerce Usa o Verdadeiro Potencial do E-mail Marketing?

 
 
 
Email Marketing é fundamental para o E-Commerce. Todos concordaremos. De acordo com dados apresentados no Email Evolution Conference de 2010, o retorno no email marketing é U$ 46 para cada U$1 dólar investido e a tendência é que continue a aumentar. Mas será que estes números ajudam a reforçar o investimento neste canal de comunicação e relacionamento com o cliente?

De acordo com dados da DMA de 2011, apenas 10% das lojas online tem formulário de cadastro, 19% das quais não enviam emails! O estudo refere ainda que 60% não enviam email de boas vindas e 29% não enviam comunicações regulares, falhando redondamente no engajamento. A verdade é que a grande maioria não se preocupa em melhorar o desempenho das suas campanhas através da experimentação, constante melhoria das mensagens e da estrutura técnica da ferramenta de disparo e apenas utiliza ferramentas básicas como o envio de newsletters periódicas com promoções ou novidades, mesmo sabendo que uma melhoria de 1% na abertura dos emailspode significar muitos milhares de Reais.
 
Eis as principais falhas no E-Commerce que podem tornar-se oportunidades com o Email Marketing:
  • Visitas desaproveitadas para a base de dados
  • Cativar o cliente a fechar a compra depois do abandono de carrinho
  • Falhas na comunicação/relacionamento pós-venda
 
E o mais interessante do Email Marketing é que tudo isto pode ser realizado com uma rentabilidade muito elevada e de forma completamente automatizada. Como?! Vamos conferir:
 

Extensão de Email Marketing para Magento.
Faça o download aqui e instale!

 
1) Visitantes fora do carrinho de compras: 
:: Convite automático à inscrição na newsletter
:: Criar segmentos automáticos com os dados de perfil solicitados em formulário de inscrição
 
Exemplo Prático: O João vai mudar de casa e precisava comprar uma máquina de lavar. Começou a pesquisar online mais informações em algumas lojas sobre as melhores soluções, uns meses antes de decidir comprar. Numa das lojas que visitou foi convidado a subscrever uma newsletter que prometia enviar-lhe algumas informações que lhe ajudariam a tomar a decisão, sem compromisso. Ao longo de um mês, o João recebeu informações sobre a capacidade de carga das máquinas, o seu consumo, velocidade, entre outras características de várias marcas. Passado um mês, o João já tinha uma ideia mais clara de que máquina se adequava aos seus interesses e decidiu comprar.
 
 
2) Abandonos de carrinho
:: Cativar o cliente indeciso a comprar depois de ter desistido comprar
:: Inquérito para enviar sugestões com base nas respostas do cliente
:: Sugerir produtos idênticos ao que desistiu de comprar com outras características
 
Exemplo: Durante a compra, o João percebeu que o preço não era o que estava disposto a pagar e desistiu da compra. 15 minutos depois recebe uma campanha de SMS da loja a informar que foi enviado para o seu email um voucher com 15% de desconto que deverá ativar nas próximas 24 horas para usufruir do desconto. Finalmente, o João comprou a máquina de lavar.
 
 
3) Relacionamento Pós-Venda:
:: Cross Selling – Email automático sugerindo a compra de produtos
:: Notificar compradores quando forem repostos artigos que estavam com ruptura de stock.
:: Ofertas a clientes que deixaram de comprar
 
Exemplo: 15 dias mais tarde, o João recebe um email convidando-o a comprar uma máquina para secar a roupa.
 
 
4) Marketing Comportamental:
:: Recompense os clientes que geraram mais conversões
:: Automatize os brindes para os clientes no seu aniversário
 
Exemplo: No seu aniversário, o João recebe um voucher para levantar o seu presente. Detergente para a máquina de lavar roupa!
 
 
CONCLUSÃO:
A automatização dos processos com ajuda do Email Marketing garantiu a esta loja online numa primeira fase captar uma inscrição para a sua base de dados. Os autoresponders ajudaram o cliente a perceber qual o produto mais adequado e o desconto depois do abandono do carrinho de compras ajudou o a tomar uma decisão. Com isso a loja ganhou um cliente. Como esta informação ficou gravada, a loja utilizou-a de forma pertinente para sugerir um produto complementar. No final, o cliente ainda recebeu um presente da loja no seu aniversário!
 
 
 

Vote UpVote Down
0%0%
 
.

365 total views, 0 today

Formulários e Questionários no E-mail Marketing

Dicas Para Formulário de E-mail Marketing 20 de novembro de 2012

Formulário para E-mail Marketing

Formulários e Questionários no E-mail Marketing

 

 

 

Está acontecendo uma mudança de paradigma na forma como as marcas atuam perante os consumidores. Antes era apenas a marca a falar para o cliente. Com a diversidade de meios à disposição do consumidor, principalmente digitais, a tendência é a oposta: a marca ouve e o cliente diz o que pretende em tempo real.
 
Formulários e Questionários são duas ferramentas de um conjunto de soluções que aproximam marca e cliente simplificando este objetivo.Mas voltemos ao título deste artigo.
 
 
Razão 1:
 
O mais normal é utilizar um formulário para captar contatos. Mas acredite: Muitos não fazem algo tão simples como colocar um formulário no sitepara captar contatos,  preferindo comprar uma base de dados para fazer envios massivos sem autorização dos destinatários.

 
Resultados: 
 
O formulário apresentado nessa imagem já nos gerou mais de 3000 contatos  autorizados.
 
 
Razão 2:

Pergunte aos seus clientes aquilo que ele querem, oiça-os e se relacione com eles.
Mas atenção:  Não seja demasiado exaustivo e vá direto ao assunto.
 
Questionários com demasiadas perguntas afastam as pessoas.

 
Resultados: 
 
Esse questionários de satisfação teve 183 respostas de um universo de 352 clientes.
 
 
Taxa de Sucesso: 52%
 
 
Razão 3:

O efeito viral. 
Uma newsletter bem construída com critérios de participação claros e objetivos e um prémio apetecível para o seu público pode fazer muito pelo aumento da sua base de dados.

Resultados: 
 
A newsletter apresentada na imagem foi enviada para 3025 pessoas, tendo um total de 2050 recomendações.
 
 
Razão 4:
 
Manter uma base de dados actualizada é tão ou mais importante do que adquirir novos contatos. Porquê enviar um tratamento para a calvice para toda a base de dados, quando regra geral, os homens é que padecem deste problema?
 
 
 
Que fazer?
 
Lembra-se da pergunta que fiz no início do artigo? Ainda julga que  criar um formulário ou questionário tem que ser uma grande dor de cabeça?
 
1) Não trabalhe em múltiplos softwaresCentralize os recursos.
2) Procure uma ferramenta todo-o-terreno.  Deve ter formulários, questionários e permitir-lhe alimentar e atualizar a base de dados evitando exportações e importações entre softwares.
3) Faça você mesmo. Existem ferramentas já com modelos de formulários e questionários prontos a utilizar. Assim não há necessidade de pedir a terceiros que o faça por você.
 
 
Conclusão:
 
Não precisa perder dias para concluir com êxito um questionário ou um formulário. Já não é algo que um leigo não possa fazer. Reflita sobre o artigo e verá que as sugestões apontadas e muitas das ferramentas existentes no mercado têm um valor inestimável.E lembre-se:  A era da comunicação de uma via Marca-Cliente têm os dias contados. A Marca deve agora procurar criar mecanismos para saber ouvir o cliente e manter uma conversação com ele. Os questionários online são precisamente uma das ferramentas para o conseguir.
 
Parece ser uma pergunta tão fácil de responder…ou talvez não.  Para que serve um formulário? Resposta: Para captar contatos. Simples. Para que serve um questionário? Para fazer perguntas. Simples. Porém as funções de formulários e questionários vão muito além disso…
 
Está acontecendo uma mudança de paradigma na forma como as marcas atuam perante os consumidores. Antes era apenas a marca a falar para o cliente. Com a diversidade de meios à disposição do consumidor, principalmente digitais, a tendência é a oposta: a marca ouve e o cliente diz o que pretende em tempo real.
 
Formulários e Questionários são duas ferramentas de um conjunto de soluções que aproximam marca e cliente simplificando este objetivo.
 
 

Vote UpVote Down
0%0%
.

374 total views, 0 today

E-mail Marketing: Entenda a Taxa de Abertura

Dicas Para Email Marketing 20 de novembro de 2012

Email Marketing: Entenda a Taxa de Abertura

E-mail Marketing: Entenda a Taxa de Abertura

 

 

 

O que é?
 
A taxa de abertura resulta do total de contatos que visualizaram a mensagem dividida pelo número total de emails que foram entregues, excluindo os bounces e remoções. Basicamente, uma taxa de 20% de emails abertos significaria que, de cada 100 emails entregues, vinte foram visualizados.
 
 
Spam NÃO, obrigado!
 
É natural que o envio de newsletters que não solicitamos receber nos aborreça. Obviamente que não as vamos ler até porque muitas delas são filtradas pelo Outlook, Gmail, Hotmail, Yahoo, etc… que como é óbvio não pactuam com este tipo de práticas.
E mesmo que nunca tenham recebido SPAM (o que será praticamente impossível) o mais provável é que já tenham recebido newsletters, para as quais embora se tenham inscrito, contenham assuntos que não vos interessam minimanente.
 
Mesmo que insconcientemente, enquanto receptores de newsletters, é inevitável que façamos uma análise que nos leva a optar por aquele (s) emails que efetivamente despertaram o nosso interesse e que têm os aspectos que passarei a apresentar:
 
1. Remetente – A reputação da marca é o primeiro fator que influencia a confiança do subscritor para abrir o email (essencial que o domínio seja o da marca, por exemplo info@e-goi.com)
 
2. Subject/assunto – Certamente já visualizou emails com assuntos com este tipo de abordagem (Aproveite já!! – Desconto de x% – Não perca!! – MELHORES PROMOÇÕES!!!!). Continua a ter interesse nestes emails?
Se for remetido por uma marca de confiança talvez dê o benefício da dúvida…mas a verdade é que esta abordagem se constitui cada vez mais como um erro porque já a encaramos com desconfiança.
 
3. Segmentação – É óbvio que segmentar a nossa base de dados nos ajuda a concentrar os nossos esforços naqueles que verdadeiramente vão querer abrir e ler aquilo que temos para lhes enviar! Enquanto apreciador de futebol gostaria que a newsletter de uma marca de desporto que recebo me enviasse exclusivamente conteúdos e ofertas sobre essa modalidade.
Se a marca insistir em enviar-me material de ciclismo, golfe e natação tudo numa newsletter o mais natural será acabar por me desinteressar… não é verdade? E você?
 
4. Test & Learn – Julgavam que havia uma fórmula de sucesso para o email marketing? Lamento informar-vos… não há!
Na mesma área de negócio, a forma como regiamos às newsletters que recebemos pode variar em função dos fatores aqui já referidos. Para o ajudar, existem ferramentas que permitem automatizar esse teste como os ensaios de campanha ou split testing.
 
Para vossa referência, segue uma análise a diversas áreas de negócio com as respectivas médias:
 
 
:: Imobiliárias
Taxa média de abertura: 7%
Variação de 5% – Base de 2% e topo de 12%
Taxa média de Cliques: 14%
Variação de 5% – Base de 9% e topo de 19%
 
 
:: Alimentação
Taxa média de abertura: 19%
Variação de 5% – Base de 14% e topo de 24%
Taxa média de Cliques: 21%
Variação de 5% – Base de 16% e topo de 26%
 
 
:: Editoras e Livrarias
Taxa média de abertura:13%
Variação de 7% – Base de 6% e topo de 20%
Taxa média de cliques:15%
Variação de 7% – Base de 8% e topo de 22%
 
 
:: Bares e Restaurantes
Taxa média de abertura:25%
Variação de 7%, base de 16% e topo de 30%
Taxa média de cliques:14%
Variação de 9%, base de 5% e topo de 23%
 
 
:: Automóvel
Taxa média de abertura: 24%
Variação de 5%, base de 19% e topo de 29%
Taxa média de clique:19%
Variação de 5%, base de 14% e topo de 24%
 
 
:: Comércio e serviços
Taxa média de abertura:9
Variação de 2%, base de 7% e topo de 11%
Taxa média de clique:14%
Variação de 2%, base de 12% e topo de 16%
 
 
:: Meios de comunicação
Taxa média de abertura:13%
Variação de 6%, base de 7% e topo de 19%
Taxa média de clique:16%
Variação de 6%, base de 10% e topo de 22%
 
 
Aproveite mais dicas de QUEIMA DE OFERTAS clicando em Piscinas[bb]

Vote UpVote Down
100%0%
.

401 total views, 0 today

E-mail Marketing: Software Versus Serviços Online

E-mail Marketing 20 de novembro de 2012

Email Marketing

E-mail Marketing: Software Versus Serviços Online

  
 
Já idealizou a sua campanha de email marketing e está pronto a avançar? Ótimo, mas agora falta enviar todos esses e-mails. Vai comprar um software para o seu computador ou subscrever um serviço online?
 
Cada um tem vantagens e desvantagens, dependendo dos seus requisitos de marketing.
 
 
Custo
 
Qualquer software de e-mail marketing tem um custo inicial elevado (que pode chegar às dezenas de milhares de euros nos programas mais complexos). Embora pareça ser um custo único, sem necessidade de mensalidades, não se esqueça de que todos os custos operacionais (servidores, largura de banda, manutenção, backups) saem do seu próprio bolso. E o suporte técnico e as principais actualizações do softwaresão frequentemente cobradas em separado.
 
Num serviço online de email marketing, paga-se uma mensalidade fixa ou compra-se um pacote de mensagens. Os preços começam em patamares muito baixos (por volta de 15 euros por mês se a sua base de dados tiver cerca de 2500 contactos) e não há custos operacionais. Como se faz tudo via Web, não é preciso instalar nada, nem configurar servidores, nem fazer backups. O serviço trata de tudo isto automaticamente.
 
 
Instalação
 
Num software de email marketing, o grande problema não está só em instalar a aplicação. É preciso criar vários IP de envio dedicados, optimizar o desempenho das máquinas, verificar a versão do PHP e MySQL, afinar e certificar os servidores SMTP, configurar o tratamento dos bounces,cronjobs, permissões, etc. Tudo isto tem de ser feito à mão pelos seus responsáveis técnicos (não só uma vez, mas sempre que fizer alterações à sua infra-estrutura).
 
Um serviço online não se tem de instalar e está pronto a usar em qualquer momento com um simples browser. Como o serviço já tem máquinas, servidores IP, certificações e alojamento próprios (todos devidamente afinados), não requer configuração. A única configuração é a da sua acção de email marketing (criar as listas, preparar a campanha e fazer o envio).
 
 
Integração com a infra-estrutura existente
 
Como um software se instala directamente na framework da sua própria empresa, funciona de forma integrada e transparente com a sua base de dados e CRM. No entanto, se for necessário actualizá-lo para um novo computador, CRM ou cluster de servidores, o processo pode ser complicado. E como a aplicação é fechada, você terá de se guiar pela documentação interna ou pedir suporte, normalmente pago.
 
Com o serviço online, é preciso importar a sua base de dados (normalmente em Excel ou CSV) para o sistema antes de poder gerir a campanha.
 
Muitos serviços facilitam esta tarefa com plugins para os CRM mais populares (Sugar, Primavera, PHC, Salesforce, etc.) e uma API para outras situações. E como é um sistema via Web, dá para fazer email marketing a partir de qualquer computador em qualquer parte do mundo (até um iPhone ou iPad).
 
 
Eficácia de envio e entrega
 
Por mais avançado que seja um software de email marketing, só envia e entrega bem as mensagens se a configuração dos servidores e endereços IP estiver perfeita. Não só é necessário monitorizá-los constantemente, como também dispor de máquinas potentes e grande largura de banda para processar os envios, bounces e relatórios.
 
Um serviço online já tem um cluster de servidores devidamente configurado, bem como uma rede de máquinas e gamas IP optimizadas para o envio, constantemente monitorizadas em cooperação com os grandes ISP (Gmail, Yahoo, Hotmail, etc.). Aliás, depois de clicar em “enviar”, pode desligar o seu computador, que o serviço trata do resto. Para envios pequenos, os servidores são normalmente partilhados por vários clientes. Para envios maiores, são disponibilizados servidores dedicados.
 
 
Suporte técnico
 
Praticamente todos os softwares têm guias detalhados de instalação e uso, mas o suporte técnico personalizado costuma ser cobrado à parte (sobretudo na fase da instalação) e poucas vezes abrange os servidores (pois esses são configurados por si). O lançamento de upgrades é esporádico e pode também ser pago.
 
O serviços online apresentam frequentemente documentação detalhada e fornecem suporte gratuito por e-mail (alguns até têm formaçõesonline grátis). Costumam ter também comunidades de utilizadores activas, cujas ideias contribuem para a implementação rápida de novas funcionalidades. E como são usados por milhares de pessoas ao mesmo tempo, qualquer problema tende a ser resolvido muito depressa.
 
Com base nesta análise, a balança inclina-se fortemente para os serviços online de email marketing, mas tudo depende das suas necessidades e conhecimentos específicos. Por exemplo, se já tem a sua infra-estrutura de servidores IP e SMTP muito bem montada e sabe exactamente como configurá-la, pode considerar a instalação de um software. Nos restantes casos, será preferível optar por um serviço online, dado o baixo custo e comodidade que oferecem.
 
Caso queira escolher um destes serviços online, analise cuidadosamente os preços, as funcionalidades disponíveis, a fiabilidade dos servidores e o tipo de suporte técnico. Veja há quanto tempo estão no mercado, se lançam novidades frequentemente (ex. veja o blogue ou perfil no Facebook) e verifique o que os utilizadores dizem do serviço.
 
Pela minha parte, optei por um serviço online de email marketing. A minha escolha foi a plataforma E-goi. É muito completa e flexível, tem suporte técnico gratuito (incluindo formações online) e é portuguesa . E se a sua base de dados tiver menos de 500 subscritores, pode usar o E-goi para enviar emails para essas pessoas gratuitamente (óptimo para começar a construir a sua base de dados opt-in). Se depois quiser fazer oupgradehá vários planos mensais ou pacotes de mensagens à escolha.
Para experimentar o E-goi, basta abrir uma conta de testes.
 
 
Aproveite mais dicas de QUEIMA DE OFERTAS clicando em Motos[bb]

Vote UpVote Down
0%0%
.

 

 

474 total views, 0 today

7 Dicas Para Evitar Que a Sua Newsletter Caia na Pasta de Spam dos Clientes!

Dicas Para NEWSLETTER 20 de novembro de 2012

Dicas para NewsLetter

7 dicas para evitar que a sua newsletter caia na pasta de spam dos clientes!

 
 
 
Os filtros de spam são ótimos para evitar correio que nunca pedimos. Mas quando queremos enviar uma newsletter aos nossos clientes, esses filtros podem ser um obstáculo, pois por vezes marcam incorretamente a nossa newsletter como spam. Não existe fórmula mágica para evitar que isso aconteça (pois cada filtro tem a sua própria configuração), mas aqui estão 7 dicas para minimizar o problema.
 
Várias destas dicas aplicam-se melhor (ou até automaticamente) com a ajuda de um sistema de email marketing. Pessoalmente, uso a plataforma E-goi, que está muito completa, é portuguesa e tem conta de testes gratuita.
 
 
1) Não envie mensagens que os seus clientes não pediram
 
Esta é a razão número um para os seus emails caírem no spam. O facto de serem seus clientes ou contactos não implica que todos tenham dado autorização explícita para receber a sua newsletter. Se a enviar sem a permissão deles, pode ter a certeza de que vão clicar no botão “spam”. E quando isso acontece, os ISP (Gmail, Hotmail, Yahoo, etc.) tendem a bloquear a sua newsletter para todas as outras pessoas. Pior ainda, podem queixar-se a instituições anti-spam e colocar o seu domínio numa lista negra!
 
Por isso, assegure-se de que tem no seu site um formulário double opt-in de inscrição na newsletter (eu criei um automaticamente para o meusite com o E-goi) e inclua na ficha de inscrição de clientes da sua loja física um visto para também receberem a newsletter. Depois, envie sempre as suas comunicações só a estas pessoas!
 
 
2) Envie conteúdo que seja interessante e pertinente para os seus clientes
 
Mesmo quando você lança a newsletter só a quem pediu expressamente para a receber, os ISP estão sempre atentos ao interesse que as suas comunicações geram nas pessoas. Se elas não abrirem e clicarem na newsletter,  os ISP podem filtrá-la para o spam nos próximos envios.
 
Chama-se a isto “reactividade” (engagement) e é uma das estatísticas mais importantes para o sucesso do seu e-mail marketing! Por isso, tente sempre criar conteúdos que sejam realmente interessantes e úteis para os seus clientes e que os incentivem a abrir e clicar. Pode usar o E-goipara medir os resultados.
 
 
3) Limpe a sua lista de distribuição
 
Sempre que você enviar a sua newsletter para emails desactivados ou inválidos (um comportamento típico dos spammers) os ISP podem penalizá-lo e bloquear futuros envios. Portanto, é fundamental remover da lista todos os endereços que já não estejam a ser usados (os chamadosbounces).
 
Se não quiser removê-los à mão, uma plataforma de email marketing como o E-goi faz a limpeza de soft bounces e hard bounces automaticamente e também insere um link onde as pessoas podem clicar caso se queiram remover imediatamente da lista. Quanto mais limpa a sua lista, mais reactiva e bem comportada ela se apresenta perante os ISP e melhor será a taxa de entrega directa no inbox.
 
 
4) Não envie conteúdo que se confunda com spam

Antes de lançar a sua newsletter, confirme que ela não vai fazer disparar logo todos os filtros de spam! Embora cada filtro tenha as suas próprias regras, há algumas normas gerais a seguir.
 
  • Não envie newsletters compostas só por imagens (tem de haver um equilíbrio entre texto HTML e imagens)
  • Use código HTML bem formatado (ex. não crie o HTML da news no Word ou no Photoshop 🙂
  • Prepare sempre uma versão alternativa do email em texto simples
 
Para verificar estes pontos, também pode passar a sua newsletter pelo relatório anti-spam do E-goi, que não só cria automaticamente a versão em texto simples, como analisa todo o conteúdo e dá uma pontuação e dicas para melhorar o resultado.
 
 
5) Certifique os seus remetentes e servidores de e-mail
 
Uma das coisas a que os ISP estão mais atentos é a reputação do servidor através do qual você envia a newsletter. Para ter uma reputação credível, é fundamental autenticar o seu servidor com as principais certificações de e-mail (SPFSenderIDDKIM e DomainKeys). Este processo deve ser feito pelos responsáveis técnicos do seu servidor.
 
Se optar por usar um serviço de email marketing como o E-goi, o trabalho fica bastante mais facilitado, pois não só já inclui servidores certificados como disponibiliza todos os dados necessários para que os seus responsáveis técnicos configurem o seu servidor correctamente.
 
 
6) Atenção à frequência dos envios
 
Mesmo que as pessoas queiram receber a sua newsletter, podem achar excessivo se for todos os dias e marcá-la como spam. Por outro lado, se faz envios menos regulares (ex. mensalmente), elas podem já se ter esquecido de si e considerar que é spam.
 
Tem uma newsletter diária? Dê às pessoas a possibilidade de a receberem com menos frequência. Envia-a esporadicamente? Inclua sempre uma referência relembrando à pessoa o motivo pelo qual está a receber o email e a data em que se inscreveu na newsletter (o E-goi pode inserir automaticamente quer a opção da frequência de envios quer o motivo e data da inscrição).
 
 
7) Na própria newsletter, peça às pessoas para adicionar o seu remetente à lista de endereços seguros
 
Mesmo seguindo todas as dicas acima, há sempre a possibilidade de alguns filtros demasiado agressivos meterem a sua newsletter no spam. Para tentar tornear este problema, insira sempre uma frase num sítio bem visível do email (ex. logo no cimo) pedindo às pessoas para adicionarem o seu remetente à lista de endereços seguros.
Desta forma, mesmo que elas vejam que a newsletter foi incorrectamente para o spam, têm logo uma forma fácil de prevenir que isso volte a acontecer.
 
 
Aproveite mais dicas de QUEIMA DE OFERTAS clicando em Carros[bb]

Vote UpVote Down
100%0%
 
 .

 

566 total views, 0 today

Links Patrocinados

tablets samsung - 468x60 468x60_zanox_Oferta da Semana 10OFF Eletronicos 468x60 Informática 468x60
  • Evite Estes Sites

    Evite Esses Sites! PROCON Divulga Os Sites Que Estão Na Lista Negra.

    por em 1 de dezembro de 2012 - 0 Comentários

      Evite Esses Sites   Procon-SP divulga lista com mais de 504 sites que devem ser evitados pelo consumidor ao fazer compras pela internet   A lista de sites não recomendados pela Fundação Procon-SP está disponível na página principal do órgão no link “Evite esses sites“, contendo endereço eletrônico em ordem alfabética, razão social da empresa […]

  • Dicas de E-Commerce

    O E-Commerce Usa o Verdadeiro Potencial do E-mail Marketing?

    por em 20 de novembro de 2012 - 0 Comentários

    O E-Commerce Usa o Verdadeiro Potencial do E-mail Marketing?       O Email Marketing é fundamental para o E-Commerce. Todos concordaremos. De acordo com dados apresentados no Email Evolution Conference de 2010, o retorno no email marketing é U$ 46 para cada U$1 dólar investido e a tendência é que continue a aumentar. Mas será que estes números ajudam […]

  • Formulário para E-mail Marketing

    Formulários e Questionários no E-mail Marketing

    por em 20 de novembro de 2012 - 0 Comentários

    Formulários e Questionários no E-mail Marketing       Está acontecendo uma mudança de paradigma na forma como as marcas atuam perante os consumidores. Antes era apenas a marca a falar para o cliente. Com a diversidade de meios à disposição do consumidor, principalmente digitais, a tendência é a oposta: a marca ouve e o […]

  • Email Marketing: Entenda a Taxa de Abertura

    E-mail Marketing: Entenda a Taxa de Abertura

    por em 20 de novembro de 2012 - 0 Comentários

    E-mail Marketing: Entenda a Taxa de Abertura       O que é?   A taxa de abertura resulta do total de contatos que visualizaram a mensagem dividida pelo número total de emails que foram entregues, excluindo os bounces e remoções. Basicamente, uma taxa de 20% de emails abertos significaria que, de cada 100 emails entregues, vinte foram […]

  • Email Marketing

    E-mail Marketing: Software Versus Serviços Online

    por em 20 de novembro de 2012 - 0 Comentários

    E-mail Marketing: Software Versus Serviços Online      Já idealizou a sua campanha de email marketing e está pronto a avançar? Ótimo, mas agora falta enviar todos esses e-mails. Vai comprar um software para o seu computador ou subscrever um serviço online?   Cada um tem vantagens e desvantagens, dependendo dos seus requisitos de marketing.     Custo   Qualquer software de e-mail marketing tem um custo […]

  • Dicas para NewsLetter

    7 Dicas Para Evitar Que a Sua Newsletter Caia na Pasta de Spam dos Clientes!

    por em 20 de novembro de 2012 - 0 Comentários

    7 dicas para evitar que a sua newsletter caia na pasta de spam dos clientes!       Os filtros de spam são ótimos para evitar correio que nunca pedimos. Mas quando queremos enviar uma newsletter aos nossos clientes, esses filtros podem ser um obstáculo, pois por vezes marcam incorretamente a nossa newsletter como spam. Não existe fórmula mágica para evitar que isso aconteça (pois cada filtro tem […]

  • regras-de-uso_01

    Termos de Uso e Regras

    por em 28 de janeiro de 2012 - 0 Comentários

                                            Termos de Uso e Regras    O QUEIMA DE OFERTAS oferece um serviço de classificados aos seu usuários cadastrados, porém atua somente como uma ferramenta online para publicação de anúncios. Logo, com relação aos classificados, o QUEIMA DE OFERTAS não efetua comércio, não é responsável pela qualidade e nem pela veracidade das informações sobre os produtos, […]

  • Privacidade

    Nossa Política de Privacidade

    por em 8 de janeiro de 2012 - 0 Comentários

                         Nossa Política de Privacidade   As políticas de privacidade do Queima de Ofertas baseiam-se nos princípios do seu compromisso com a transparência e o respeito nas relações para com seus usuários e visitantes através da utilização do nosso site.   O Queima de Ofertas respeita e protege a privacidade […]

  • Dicas

    Dicas Para Publicação de Anúncios

    por em 8 de janeiro de 2012 - 0 Comentários

                                 Título do Anúncio Este é o componente mais importante de seu anúncio, pois ele deve descrever o que você está oferecendo e trata-se da informação mais importante na Indexação pelas ferramentas de busca. (Google, Bing, Yahoo, etc) O título deve resumir muito bem o anúncio, ser claro e objetivo e, de preferência, pequeno. Ou […]

Blog Categorias

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
beruby.com - O Portal que lhe dá recompensas por navegar
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Top Ofertas Mais Quentes do Dia:

  • Sem visitas.